B-Zen®

RSS Artigos Recentes

RSS Próximos Eventos

Lisboa, Portugal & Online

Top
 

Aromaterapia – Mito ou Realidade

Aromatherapy – Myth Or Reality

Aromaterapia – Mito ou Realidade

Aromaterapia – Mito Ou Realidade

A origem da aromaterapia remonta a civilizações antigas, como o antigo Egipto, a Mesopotâmia, a antiga China e a antiga Índia. O conceito visa o tratamento holístico do corpo humano, fazendo uso dos imensamente úteis óleos essenciais, obtidos de várias plantas.

Os óleos essenciais são, normalmente, obtidos de várias partes de plantas específicas, extraídos por destilação a vapor ou prensagem a frio e aplicados juntamente com diluidores, como o óleo de coco. O teor de óleo nessas plantas é tão baixo que são necessárias enormes quantidades de partes da planta para produzir quantidades mínimas de óleo essencial. A título de exemplo, são necessárias cerca de 200 kg de flores frescas de lavanda para produzir apenas 1 kg de óleo essencial de lavanda. Isso torna este produto muito caro.

O uso de óleos essenciais

O uso desses óleos essenciais faz parte do estilo de vida e eles podem cuidar da saúde e bem-estar de toda a família. Esses óleos tornaram-se muito populares em várias partes do mundo. Embora as plantas aromáticas usadas para produzir esses óleos essenciais sejam conhecidas e usadas desde tempos imemoriais, o termo ‘aromaterapia’ é de origem recente, mais precisamente apenas do início dos anos 90. Vamos examinar o uso dessas plantas como um perfume para alterar o humor de alguém, a atmosfera geral no ambiente e ter um sentimento de bondade.

É um facto que não são apenas os aromas naturais que servem ao propósito acima, mas também os artificiais. No entanto, a diferença está na fragrância mais natural destes óleos provenientes da natureza, que, quando usados, nos dão uma sensação maravilhosa e podem ter propriedades terapêuticas.

Factos científicos

Os contos de fadas por trás da aromaterapia, como a alegação do seu poder de curar o cancro ou a depressão, estão todos envoltos em mistério. Nenhum estudo científico ou certificado foi realizado sobre essas altas reivindicações que as plantas devem possuir. Até especialistas em saúde natural a tratam apenas como terapia complementar. A aromaterapia pertence a ramos de medicamentos ou sistemas convencionais que não estão sujeitos a nenhum estudo ou pesquisa sério que leve a qualquer padronização ou certificação. Esse ramo da ciência herbal pode ser usado em várias aplicações, tais como melhorar a beleza da pele e do cabelo e também a sua influencia no humor e nos sentimentos, conhecida como aromacologia. Em terceiro lugar, diz-se que as suas propriedades medicinais curam ou previnem doenças. No entanto, o melhor uso da terapia é o benefício para o corpo, a mente e o espírito.

Entre a divindade fantasiosa atribuída a esta ciência herbal e a pura negligência desse conceito como uma cultura tradicional ampliada, está a verdade dessa ciência antiga revivida, que pode ser, efetivamente, usada para tirar o melhor proveito das plantas, até agora negligenciada pela sociedade civilizada.

Deseja melhorar o seu bem-estar?

Experimente óleos essenciais puros.

Susana Surjan
Susana Surjan
CEO & Founder

Professora de Yoga, mestre de Reiki e Terapeuta com a missão de capacitar e inspirar um estilo de vida saudável.

WhatsApp chat